TawStudio, uma desenvolvedora brasileira de alta qualidade

Publicado: 22 de outubro de 2013 por Rafael Bugni Costa em Entrevistas
Tags:, , , , , , , , , , , , ,

TawStudio Logo

A TawStudio, empresa independente de desenvolvimento de jogos, localizada em Pindamonhangaba, no estado de São Paulo, foi fundada em meados de 2010. O estúdio já desenvolveu um jogo educacional chamado O Desafio do 5S, e os premiados jogos Mr. Bree – Returning Home, e seu segundo jogo independente chamado de Jelly Escape.

Seus jogos já receberam vários prêmios muito importantes no Brasil. Seu primeiro jogo, Mr Bree – Returning Home, foi premiado com os títulos de: Melhor jogo de PC, Melhor aspecto sonoro, Melhor trilha sonora e Melhor jogo arte.
Mr BreeSeu segundo jogo lançado, Jelly Escape, foi premiado com o renomado prêmio de Best Online Game pelo Brazilian International Game Festival em 2012.
Jelly Escape
Atualmente, a equipe da TawStudio está produzindo o segundo jogo da série do porquinho aventureiro. Mr Bree + deve ser lançado no final de novembro deste ano.
Mr Bree +A equipe do GameCentury fez uma entrevista com o estúdio e traz para vocês na íntegra. Ao final da entrevista, você pode encontrar o site e o facebook da TawStudio.

1) Como surgiu a ideia de criar a TawStudio?

R: Surgiu da vontade de fazer parte do mesmo universo que mudou nossas vidas pra sempre, que nos deu uma nova perspectiva na infância. Eu (Marcelo) e o Lucas fizemos um curso técnico de multimídia pelo Senac – Taubaté e ao final do curso nos juntamos no quintal da casa do Lucas para começar a aprender fazer jogos de verdade. Depois de 6 meses tentando, finalmente ingressamos no mercado de webgame e fomos crescendo a partir disso.

2) Qual o tamanho da equipe hoje em dia ?

R: 5 integrantes no total:

Gabriel Alves (artista)

Gregório Toth (programador)

Lucas Jock (Game/Level designer e produtor)

Marcelo Lopes (artista)

Matheus Lopes (compositor)

Vale lembrar que, no começo, a equipe contava com o programador e game designer “Nemo Stein” que contribuiu significativamente para a evolução da nossa equipe e que participou de projetos conosco, porém, os caminhos se separaram e o Nemo hoje tem seu próprio estúdio com o qual fazemos parcerias esporádicas, o estúdio se chama “Sour Bit”.

3) Como surgiu a ideia o conceito do Mr Bree ?

R: Surgiu de um protótipo que se chamava “Little Bree”. Era para ser um jogo de teste sobre um porquinho que perdeu a memória e tinha que recuperar seus movimentos e lembrar o caminho de casa (idéia original do Gregório), mas à medida que o projeto foi se desenvolvendo, nós não conseguimos nos conter e fomos fermentando a idéia. O Gabriel, artista, desenhou um conceito de um porco heroico, cheio de personalidade e que tinha um aspecto de pai de família. Foi quando nasceu o “Mr. Bree”.

4) Quanto tempo leva em média o desenvolvimento de um jogo indie ?

R: Creio que o tempo de desenvolvimento de um jogo esta mais relacionado com a complexidade do projeto e também com a plataforma para qual o jogo será desenvolvido. Se é indie ou não, isso não interfere tanto no tempo de desenvolvimento. Um jogo indie pode ser feito em 1 ano  por uma equipe de 15 profissionais no seu tempo livre ou pode ser feito em 4 meses por uma equipe iniciante de 5 pessoas por exemplo.

5) Como é a experiência de já ter ganho vários prêmios com seus jogos ?

R:É realmente uma experiência fantástica. Independente da relevância do prêmio, quando você percebe que alguém de fora conseguiu absorver tudo aquilo que você canalizou no trabalho, toda a dedicação e amor numa coisa que é muito pessoal, é realmente uma recompensa.

Cremos acima de tudo, que cada prêmio que recebemos foi uma questão universal de merecimento, não porque achamos que o nosso jogo é o melhor, mas porque realmente colocamos nossa vida nele e esse esforço merece ser recompensado, assim como todo esforço honesto em qualquer trabalho deve ser.

6) Quando deve ser lançado o Mr Bree+ ?

R: Temos previsão de lançamento para o final de novembro deste ano.

7) Quais são as dificuldades de se produzir um jogo independente no Brasil ?

R: Todas! Na verdade, a parte mais difícil é que você não pode fazer disso um trabalho integral. Pra você ter o luxo de trabalhar num projeto indie em tempo integral, é preciso ter dinheiro, e para convencer alguém a colocar dinheiro no seu sonho, aqui no Brasil, onde video-game não é cultura de trabalho é realmente muito complicado. E quando a gente trabalha parcialmente no projeto, o desgaste do dia-a-dia em outros trabalhos (que dão dinheiro) interferem dramaticamente no rendimento do projeto. Já vimos equipes desistirem por não conseguirem sincronizar o tempo livre dos integrantes.

8) De quanto é o gasto para se produzir um game independente no país ?

R: Depende muito da característica do projeto. Há quem faça jogos com R$ 10.000,00 e há quem não faça por menos de R$ 100.000,00. Mas realmente depende de vários fatores: Tamanho da equipe, complexidade do projeto, custo dos recursos tecnológicos e etc.

9) O novo jogo do Mr Bree será gratuito ou pago?

R: Pago. Já temos o “Mr.Bree: Returning Home” que é livre para jogar nos portais de jogos em flash. O “Mr.Bree+” foi pensado para o mercado de PC e para se pagar precisa ser vendido por cópia. No caso do jogo em flash, o patrocinador paga pela licença do jogo no portal.

10) Quantas ideias e projetos são descartados até chegar na ideia e projeto final ?

R: Depende bastante da “sincronicidade” da equipe. Quando se tem uma equipe pequena de grandes amigos como é o nosso caso, fica mais fácil chegar num consenso, pois temos gostos parecidos e influências compartilhadas. Mas quando há uma grande equipe e muitas divergências, geralmente o trabalho de concepção é delegado a um profissional ou um time pequeno responsável por conceber uma ideia.

Há também casos de projetos que são descartados por questões orçamentárias, mas isso geralmente ocorre em grandes desenvolvedoras.

11) Na série Uncharted, a produtora seleciona primeiro o ambiente e depois constrói a história em cima. Como se inicia o projeto de vocês?

R: Os nossos projetos geralmente tem inicio na definição do gênero do jogo. Depois partimos para a definição das mecânicas e funções, e só depois disso concebemos o universo temático sempre com foco nos personagens. O ambiente vem por ultimo para complementar o universo acerca do enredo.

12) Quais foram/são suas influências de outros games para produzir seus próprios jogos?

R: Na sua grande maioria, são jogos de plataforma dos anos 90. Jogos do Mega Drive, Super Nintendo e PlayStation. Títulos como: Sonic, Mario Bros, Donkey Kong, Metroid, Castlevania, Megaman, etc… Jogos indie da atualidade também exerceram grande influência em nós, tais como “Super Meat Boy” entre outros.

13)  Hoje a produtora já tem mais de 6 mil likes no facebook e um público fidelizado. Como vocês avaliam isso para o futuro da produtora ?

R: Avaliamos como um aspecto positivo dos resultados dos nossos esforços. Com o apoio desta comunidade, fica mais fácil divulgar nosso trabalho e alcançar cada vez mais pessoas na missão de levar diversão para o público.

14) O que esperam do mercado de desenvolvimento de jogos no Brasil para os próximos anos?

R: Baseado em iniciativas que temos testemunhado por parte de grandes entusiastas e fomentadores juntamente com os desenvolvedores independentes, que com muita vontade estão unindo forças, acreditamos honestamente que o Brasil está se preparando para desempenhar um papel mais maduro na indústria dentro dos próximos anos.

15) Como avalia o futuro da TawStudio?

R: Incerto e preenchido de oportunidades.

16) Qual a mensagem que vocês deixariam para quem quer seguir nesta área ?

R: Começa rápido, começa pequeno, começa e termina.

Site -> http://tawstudio.com/

Página do Facebook -> https://www.facebook.com/TawStudio?fref=ts

Muito obrigado à equipe da TawStudio pela entrevista.

Anúncios
comentários
  1. Flu disse:

    Queridos, é TawStudio, sem S, no título está TawStudios 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s